Roberto Burle Marx Arte & Paisagem

José Tabacow – organização e comentários lançamento do livro: 17 de dezembro de 2004 às 19h

O Museu Victor Meirelles e a Editora Studio Nobel promovem nesta sexta-feira, dia 17 de dezembro de 2004, às 19h, o lançamento do livro “Roberto Burle Marx – Arte & Paisagem”, organizado e comentado por José Tabacow.

A primeira edição do livro “Arte & Paisagem”, publicada em 1987 pela Editora Nobel, esgotada já faz algum tempo, apresentava onze conferências de Roberto Burle Marx, redigidas e organizadas por José Tabacow, com participação e aprovação do paisagista.

Nesta nova edição, revista e ampliada segundo orientação de Burle Marx, além das onze conferências publicadas na primeira edição, serão incluídas mais doze inéditas. Nela, a revelação do pensamento de Roberto Burle Marx segue um modelo voltado para facilitar a percepção das idéias, filosofia e intenções contidas nos textos de suas conferências. Os conceitos expostos serão agora ilustrados por fotografias — realizadas notadamente por Marcel Gautherot, Luiz Cláudio Marigo e outros — de projetos executados, do Sítio Roberto Burle Marx e de ecossistemas naturais brasileiros. As legendas das ilustrações, sob a forma de textos suplementares, explicam a aplicação dos conceitos, em cada caso particular, com fatores históricos e informações adicionais.

As ilustrações e os textos explicativos constituem, em seu conjunto, uma forma inovadora e didática de enriquecer o conteúdo e revelar o pensamento deste grande artista. Por meio do testemunho do organizador, o público terá acesso a informações preciosas para a compreensão do conjunto da obra de Roberto Burle Marx, tornando o livro atraente aos interessados em conhecer melhor um dos maiores artistas brasileiros deste século.

A convivência profissional de José Tabacow com o paisagista Roberto Burle Marx durou quase três décadas. Durante o período realizaram, juntos, projetos de paisagismo, bem como exposições, conferências e viagens de observação e pesquisa, destacando a flora, a fitogeografia e a ecologia. O coordenador foi permanentemente encarregado de dar forma e estrutura aos textos que complementavam ou subsidiavam estas realizações, em especial conferências e exposições realizadas no Brasil e no exterior. Em decorrência deste estreito contato, teve a oportunidade de fazer uma profunda e acurada análise das realizações de Burle Marx, permitindo que se evidencie, no livro, a coerência com que, ao longo de sua evolução, o artista manteve fidelidade a determinados conceitos e princípios, sem, no entanto, escravizar-se ao que ele denominava “fórmulas” ou “receitas”. Para José Tabacow, foi justamente esta postura que estruturou a evolução técnico-artística de Burle Marx.

artepaisagem burlemarx

Deixe seu comentário

COMENTÁRIO
  1. Captcha
 

cforms contact form by delicious:days