BLOOMSDAY 2006

cartazbloomsday

Um evento cultural de rua organizado pelo Núcleo de Literatura Oral e Outras Linguagens (Nelool) da Universidade Federal de Santa Catarina

Coordenação: Sérgio Medeiros e Dirce Waltrick do Amarante

Apresentação
O Bloomsday de Florianópolis recria as deambulações de Leopold Bloom pelas páginas de um dos maiores romances de todos os tempos: Ulisses (1922), do irlandês James Joyce.
O romance Ulisses é, como se sabe, um grande tratado a respeito da comunicação, estando estruturado sobre a troca de informações entre os personagens. O seu protagonista, Leopold Bloom, recolhe e distribui mensagens, sendo responsável pela manutenção da Internet joyciana. Em meio a essa rede de mensagens ecoa, às vezes, um grito composto de muitas vozes, a manifestação da mensagem de Deus (ou dos deuses) cortando o burburinho das falas humanas.
O Bloomsday de Florianópolis mostrará, em sua edição de 2006, como essa rede de mensagens é alimentada. Começará falando do básico, destacando o que comem e o que bebem esses personagens que produzem e distribuem mensagens. Essa comida e essa bebida lhes dão energia, mas também idéias, às vezes visões e delírios.

PROGRAMAÇÃO

PRAÇA XV (sob a figueira centenária) às 15h
Primeiro Bloomsday Infantil de Florianópolis 
Um grito na rua – a criação do mundo.
1) Leituras de “Barulho, barulhinho, barulhão”, de Arthur Nestróvski: “barulhos da barriga”, entre outros; e de Dicionário próprio de palavras sonoras, de Evandro Affonso Ferreira: “afuazado – zoropitó”; e encenação do “conto infantil” No. 5, de Eugène Ionesco (tradução de Dirce Waltrick do Amarante): “– Não é uma alma, só a sua cabeça é uma alma…”

CATEDRAL (escadaria) às 15h20
Início do Bloomsday 2006 para crianças de todas as idades
Após a criação do homem, este se alimenta.
2) Leitura de Ulisses (tradução de Antônio Houaiss) : fragmento do café da manhã de Leopold Bloom, sob o olhar de uma gata faminta: “– Minhau!”
3) Leitura de Finnegans Wake, de James Joyce (tradução de Dirce Waltrick do Amarante): o café da manhã de H.C.E. preparado por Anna Lívia Plurabelle: ela “deseja bonzour ao seu amado atrapalhado Dublinamarquês…”
4) Uma aula de culinária: apresentação da receita do “Bolo de lama”, de John Cage (tradução de Sérgio Medeiros): “… cozinhe fora, sob o sol…”
5) Encenação de Ubu Rei, de Alfred Jarry (tradução de Ferreira Gullar): o menu do almoço: “– Senhores, vamos à vitela.”
6) Leitura simultânea em espanhol de três poemas de Pablo Neruda: “Oda a la alcachofra”, “Oda al caldillo del congrio” e “Oda a la cebolla”: Lleven a la cocina…

CASA DA MEMÓRIA (do lado de fora) às 15h40 
7) Leitura de “Algumas Aventuras de Sílvia e Bruno”, de Lewis Carroll (tradução e Sérgio Medeiros): fragmento de um jantar invertido: “o carneiro foi colocado de volta no espeto e lentamente tornou-se cru….
8) Leitura em inglês de uma receita de Edward Lear: prato nonsense
9) Leitura de Gargantua, de François Rabelais (tradução de Aristides Lobo): fragmento das conversas dos bebedores: “– Quem surgiu primeiro, a sede ou a bebida?”

metaobjeto de Cláudio Trindade

metaobjeto de Cláudio Trindade

MUSEU VICTOR MEIRELLES às 16h
Continuação do Bloomsday 2006 e abertura da exposição de guarda-sóis e metaobjetos de Cláudio Trindade.
Exaustão, sonolência, devaneios e barrigas barulhentas.
9) Leitura da Ulisses (tradução de Antônio Houaiss): fragmento da ceia dos marinheiros: “– Você deve ter visto um belo pedaço do mundo.”
10) Encenação de “Fim de Partida”, de Samuel Beckett (tradução de Dirce Waltrick do Amarante): fragmento referente à alimentação de Nagg: “– Meu bombom!”
11) Dança indeterminada em homenagem a Lucia Joyce, filha do escritor e uma das pioneiras da dança experimental; acompanhamento musical: Música na barriga (Musik im Bauch, 1975), de Karlheinz Stockhausen, para 6 percussionistas, caixas de música e operador de som.

As leituras, as encenações e a dança serão executadas pelos membros do Corpo de Letra, pelo grupo de teatro de Maris Viana e por alunos da UFSC

Se chover na tarde do dia 16 de junho, todo o Bloomsday 2006 será realizado dentro do Museu Victor Meirelles

mais informações: http://www.centopeia.net/

BLOOMSDAY 2006
16 de junho de 2006, das 15h às 17h
Praça XV e arredores e Museu Victor Meirelles

Deixe seu comentário

COMENTÁRIO
  1. Captcha
 

cforms contact form by delicious:days