Lançamento Caderno Videobrasil

CadernoVB

O Museu Victor Meirelles promove na próxima quarta-feira, dia 13 de dezembro, às 19h, o lançamento em Florianopolis do Caderno Videobrasil.

O segundo volume do Caderno Videobrasil discute os desafios impostos à arte por fenômenos contemporâneos como a intensificação da urbanização, o acesso crescente a novas tecnologi-as e o redesenho constante dos mapas político-econômico-culturais. A relação entre arte e sustentabilidade e o uso que as práticas artísticas fazem da mobilidade própria do cenário atual são os temas da publicação, que antecipa as discussões previstas para o 16º Festival Interna-cional de Arte Eletrônica Videobrasil (que acontecerá em São Paulo, setembro de 2007).

O Caderno Videobrasil é uma publicação anual que se dedica a aprofundar a reflexão sobre a produção artística recente em ensaios inéditos. Neste segundo volume, Grant H. Kester, da Universidade da Califórnia em San Diego, trata da colaboração da arte com subculturas sociais e políticas; o jornalista Daniel Hora, do impacto das residências artísticas em seu entorno; e o pesquisador holandês Hans Dieleman, da Universidade Erasmus (Roterdã), e a pesquisadora alemã Hildegard Kurt, do Instituto und. de Arte, Cultura e Sustentabilidade (Berlim), de como a sustentabilidade se faz presente há décadas em práticas artísticas.

Em outros textos exclusivos, o teórico brasileiro Ricardo Rosas examina a derivação artística do improviso; Marisa Mokarzel, diretora do Espaço Cultural Casa das Onze Janelas, em Belém, região Norte do Brasil, fala sobre um contexto que está sendo redesenhado em Entre garças e urubus – A (in)sustentável arte produzida na Amazônia; e Maria Araújo escreve sobre a tênue fronteira entre arte e artesanato evidenciada no trabalho de bordadeiras que viajam pelo Brasil multiplicando sua rica herança cultural.

Realizado pela Associação Cultural Videobrasil em parceria com o SESC São Paulo, o Caderno Videobrasil mantém uma relação estreita com os temas de reflexão eleitos pelo Festival Internacional de Arte Eletrônica Videobrasil, que acontece a cada dois anos em São Paulo.

Também estará disponível no Museu a edição de estréia, Performance – 2005, lançada duran-te o 15º Videobrasil (2005), a publicação propunha uma alternativa à história oficial do gênero que serviu de eixo curatorial ao Festival.

Para mais informações sobre o Caderno Videobrasil e as atividades da Associação Cultural Videobrasil, acesse www.videobrasil.org.br.

CADERNO VIDEOBRASIL
“ARTE MOBILIDADE SUSTENTABILIDADE – 2006”
Coordenação editorial: Solange Farkas
Edição: Helio Hara
Colaboradores: Grant H. Kester, Ricardo Rosas, Daniel Hora,
Marisa Mokarzel, Maria Araújo, Hans Dieleman, Hildegard Kurt
Realização: Associação Cultural Videobrasil e SESC São Paulo

 

Deixe seu comentário

COMENTÁRIO
  1. Captcha
 

cforms contact form by delicious:days