INVESTIGAÇÕES – o trabalho do artista

09 e 10 de outubro de 2007 às 16h Sala Multiuso do Museu Victor Meirelles

itau

O Museu Victor Meirelles, em parceria com o Instituto Itaú Cultural, irá exibir nos dias 09 e 10 de outubro, às 16 horas, uma série de 7 documentários produzida pelo Itaú Cultural, como parte integrante da exposição INVESTIGAÇÕES – O TRABALHO DO ARTISTA de 2002. A partir da interpretação livre dos diretores Luís Felipe Sá, Karen Harley, Eder Santos, Bruno Vianna e Luiz Duva, o processo de criação e as obras dos artistas Cildo Meireles, Iole de Freitas, Eduardo Kac, Nuno Ramos, Ernesto Neto, Carlos Fadon Vicente e Carmela Gross foram apresentadas nestes originais documentos audiovisuais.

PROGRAMAÇÃO:

09 de outubro às 16h
Local: Sala Multiuso
Duração aproximada: 77min.

Cildo Meireles: Gramática do Objeto
Luis Felipe Sá
Rio de Janeiro, 2000, 15 min.
O vídeo propõe analisar, didaticamente, o trabalho do artista Cildo Meireles e procura questionar o lugar do objeto de arte dentro da relação: valor de uso x valor de troca. Através de conceitos desenvolvidos pelo artista, as obras são inseridas também em circuitos ideológicos, exigindo do espectador um olhar intelectivo.

Iole de Freitas: Ar Ativado
Luis Felipe Sá
Rio de Janeiro, 2000, 14 min.
Registro do trabalho de Iole de Freitas, que, através da dinâmica e velocidade impressas, coloca suas questões e seu processo de investigação sobre um espaço contínuo e temporal. Questiona a relação dentro e fora, inclusive em um espaço urbano, revelando as forças em movimento.

Eduardo Kac: Oito Diálogos
Bruno Vianna
Nova York, 2000, 30 min.
O vídeo faz uma revisão crítica de oito obras de Eduardo Kac. Através de performances com suportes diversos, poesia visual e holográfica, experiências de telepresença e colocando o próprio corpo como arte, o artista ressalta o conflito natural x artificial e expõe a questão da simultaneidade, do tempo x espaço, mostrando as outras perspectivas de um mundo que agora também é virtual.

Nuno Ramos: Acidente Geográfico
Eder Santos 
Minas Gerais, 2000, 18 min.
Através de uma linguagem poética, o documentário expõe os trabalhos Nuno Ramos, baseados em dois conceitos formulados pelo critico de arte Márcio Doctors: “Estética do Acidente” e a “Estética do Vulcão”. Com a utilização de diversos suportes e elementos construtivos, o artista insere o homem na paisagem, trata o acidente como uma suspensão do tempo e espaço e coloca a catástrofe como algo libertador.

10 de outubro às 16h
Local: Sala Multiuso 
Duração aproximada: 66min.

Ernesto Neto: Nós Pescando O Tempo
Karen Harley
Rio de Janeiro, 2000, 21 min.
O documentário revela um encontro com Ernesto Neto, sua concepção de arte e seu processo de trabalho, traçando um ciclo que encontra na topologia da matemática e do prazer, uma linha que questiona o tempo cosmológico e o tempo orgânico. Também trata de sua intimidade com a obra, que se dá através da personificação da mesma desde sua gestação até as sensações que pode causar.

Carlos Fadon Vicente
Luiz Duva
São Paulo, 2000, 18 min.
O documentário levanta questões sobre a estrutura por trás da obra e o tipo de contribuição que ela pode dar, além de discutir o processo criativo do artista Carlos Fadon Vicente. Temas como a representação da memória, a interatividade homem x máquina e a subversão do homem também aparecem costurando as idéias do documentário.

Carmela Gross
Luiz Duva
São Paulo, 2000, 27 min.
Durante um passeio por São Paulo, Carmela Gross fala sobre seu trabalho e sua visão sobre a cidade. Mostra que, ao mesmo tempo em que sua obra tem a presença de uma estrutura rigorosa e elementos fluidos, típicos de construções urbanas, ela também abre espaço para um pensar sobre a própria construção do ser e sua subjetividade.

A entrada é gratuita

Deixe seu comentário

COMENTÁRIO
  1. Captcha
 

cforms contact form by delicious:days