A QUESTÃO DA FORMA: VICTOR MEIRELLES

Conferência com o professor Dr. Jorge Coli (Unicamp)

Victor Meirelles de Lima, Estudo para Batalha dos Guararapes, circa 1874/1878, óleo sobre tela, 54 x 100 cm

Victor Meirelles de Lima, Estudo para Batalha dos Guararapes,
circa 1874/1878, óleo sobre tela, 54 x 100 cm

Dia 25 de setembro de 2008, às 19h
Sala Multiuso do Museu Victor Meirelles

O Museu Victor Meirelles, em continuidade a sua Agenda Cultural 2008, realizará a conferência “A Questão da Forma: Victor Meirelles”, com o professor Dr. Jorge Coli, um dos principais estudiosos da obra do artista Victor Meirelles de Lima. Jorge Coli é autor de uma tese de livre-docência intitulada “A Batalha de Guararapes de Victor Meirelles e suas relações com a pintura internacional”, em 1995, pela Unicamp.

A pesquisa desenvolvida pelo professor e pesquisador insere-se numa reflexão renovada sobre a pintura acadêmica brasileira. Ele abordará a obra de Victor Meirelles por suas inflexões mais profundas e buscar em referências diversas, assim como na sua formação, algumas chaves para a sua compreensão, que em sua tese de livre-docência, afirma: “Tais telas, não percebidas e desprezadas durante um longo período de olvido, não se entregam tão facilmente. Os critérios formais e seletivos que educaram gerações mostrando-se insuficientes para uma compreensão larga dos fenômenos artísticos e culturais do século XIX, é preciso proceder a uma ampliação na inteligência do olhar contemporâneo. Trata-se de um desafio e de uma lição: decifra-me ou tens tudo a perder”.

Sobre o ministrante:
Jorge Coli é professor titular em História da Arte e da Cultura, no Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da Unicamp. Formou-se em História da Arte e Arqueologia (graduação e mestrado) e em História do Cinema (graduação) na Universidade de Provença (Aix-Marseille I, França), doutorado em Estética pela USP, livre-docência e titulação em História da Arte e da Cultura pela Unicamp. Ensinou na Universidade da Provença, Toulouse-Le Mirail, e Paul Valéry, de Montpellier na França. Foi professor convidado nas Universidades de Paris I (Panthéon-Sorbonne – França), Osaka (Japão) e Princeton (EUA). Foi Visiting Scholar da New York University (EUA). Foi colaborador regular do jornal francês Le Monde. É autor de “O que é arte?” (Brasiliense), “Musica Final” (Unicamp), “A paixão segundo a ópera” (Perspectiva), “Ponto de fuga” (Perspectiva), “Como estudar a arte brasileira do século XIX?” (SENAC SP), entre outros. Traduziu para o francês “Os sertões”, de Euclides da Cunha (Métailié) e “Memórias do Cárcere”, de Graciliano Ramos (Gallimard). Em 2003 recebeu o Prêmio Gonzaga Duque de Melhor Crítico de Arte conferido pela ABCA (Associação Brasileira de Críticos de Arte) e em 2006 o prêmio de reconhecimento Acadêmico “Zeferino Vaz”, outorgado pela Unicamp. Foi Secretário da Cultura de Campinas (SP). Jorge Coli assina a coluna Ponto de Fuga, publicada aos domingos no caderno Mais! da Folha de São Paulo.

A conferência é gratuita. Serão disponibilizados 60 lugares e não é necessário realizar inscrição prévia.

 

 

Deixe seu comentário

COMENTÁRIO
  1. Captcha
 

cforms contact form by delicious:days