Museus de arte como interfaces: Programação com palestra, oficina e lançamento de livros

museu vivo

Museu Victor Meirelles e Contemporão

Dias 21 e 22 de novembro de 2011

Qual o papel dos museus de arte na contemporaneidade? Essa é a questão central do conjunto de atividades que será realizado pelo Projeto Agenda Cultural do Museu Victor Meirelles em parceria com o Fórum Permanente de Museus e o espaço Contemporão, nos dias 21 e 22 de novembro, em Florianópolis.

No dia 21 de novembro, às 19h, no Museu Victor Meirelles, o professor da Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP) e coordenador do Fórum Permanente de Museus, Martin Grossmann, ministrará a palestra “Museu como interface: arquiteturas, arte, gestão e comunidade”. A mediação estará por conta do artista Yiftah Peled, do espaço Contemporão. A atividade é gratuita e não é necessário proceder com prévia inscrição.

No mesmo dia, às 20h30, haverá o lançamento da coleção de livros do Fórum Permanente de Museus. Os três primeiros livros, bilíngues, foram premiados pelo Programa Brasil Arte Contemporânea, fruto da iniciativa entre o Ministério da Cultura e a Fundação Bienal de São Paulo. A coleção é uma organização de coletâneas de acordo com as temáticas em debate, edições dos relatos críticos produzidos para os eventos registrados no website do Fórum Permanente de Museus e livros que problematizam a institucionalização da arte, seja local como globalmente.

No dia 22 de novembro, das 18h às 22h, as atividades terão continuidade no espaço Contemporão. Martin Grossmann ministrará a oficina “Curadoria e Performance”. Serão 10 vagas oferecidas gratuitamente. Para se inscrever, é preciso enviar até o dia 17 de novembro o currículo resumido e uma pequena apresentação de interesses em relação à oficina para o e-mail: contemporao@gmail.com A relação de inscritos será divulgada no dia 18 de novembro.

Sobre os livros:

Museu Arte Hoje
Organização de Martin Grossmann & Gilberto Mariotti

Esta coletânea traz importantes contribuições para o entendimento do papel e missão do museu de arte no Brasil e no globo, tendo como ponto de partida o projeto do MASP de Lina Bo Bardi inaugurado em 1968. Participam deste debate gestores, curadores, arquitetos, artistas, entre eles, Paulo Herkenhoff, Marcelo Araújo, Moacir dos Anjos, Marcelo Ferraz e Ricardo Basbaum. O livro demonstra que apesar das recorrentes crises institucionais, a trajetória do Museu de Arte no Brasil é ímpar ao lançar e promover novas idéias e novos modos de operação sócio-cultural. 

Relatos Críticos: Seminários da 27a Bienal de São Paulo
Organização de Ana Letícia Fialho & Graziela Kunsch

A prática de redação e publicação de relatos sobre palestras, oficinas e debates presenciais vem sendo cultivada pelo Fórum Permanente desde as suas primeiras atividades. Este livro reúne alguns dos primeiros relatos produzidos, sobre os seminários internacionais da 27a Bienal de São Paulo, constituindo uma “documentação crítica” dos eventos de 2006. Entre as autoras dos relatos estão Fernanda Pitta, Paula Braga e Paula Alzugaray. O livro inclui o texto de apresentação geral dos seminários, de Lisette Lagnado.

Modos de Representação da Bienal de São Paulo
de Vinicius Spricigo

Este livro apresenta parte dos resultados da pesquisa de doutorado realizada na ECA-USP dedicada a trajetória recente da Bienal de São Paulo, em particular as edições de 1998, 2006 e 2008. Em foco estão as transformações ocorridas nas práticas curatoriais e na esfera institucional da arte. O autor analisa o projeto político e cultural da Bienal buscando entender as mudanças nos modos de representação adotados pelas suas recentes edições. Pautado por sua atuação como editor associado do Fórum Permanente (2006 e 2008), Vinicius problematiza as práticas curatoriais, fornecendo subsídios conceituais para uma discussão crítica à respeito da mediação cultural no contexto das exposições globais de arte contemporânea. 

Os livros serão vendidos, respectivamente, pelo valor de R$ 29, R$ 20 e R$ 27 (sendo que o conjunto terá o valor de R$ 70). Contudo, na noite do lançamento, as publicações terão preços especiais e serão vendidas a R$ 26, R$ 17 e R$ 26, respectivamente (sendo o conjunto, R$ 62).

Sobre o palestrante:

Martin Grossmann é professor titular da Universidade de São Paulo. Diretor do Centro Cultural São Paulo de agosto de 2006 a maio de 2010. Vice-Diretor do Museu de Arte Contemporânea da USP de 1998 a 2002 Criador e Curador-Coordenador do “Fórum Permanente: Museus de Arte, entre o público e o privado” [www.forumpermanente.org]. Criador e Coordenador do Serviço Educativo do MAC-USP de 1985 a 1987. Criador e Coordenador do USPonline [www.usp.br], portal de informações da USP na Web de 1995 a 1998. Práticas estas em Gestão Cultural apoiadas pelas pesquisas e estudos em Curadoria; Ação, Mediação e Política Cultural; Museologia; Critica, Teoria e História da Arte e da Arquitetura. As pesquisas acadêmicas desenvolvidas desde o mestrado problematizam a transição da Cultura Material para uma Cultura na virtualidade; a relação entre Arte Contemporânea, seus agentes e as Instituições; os processos de mediação cultural e artística; bem como o desenvolvimento e manutenção de Sistemas de Informação para a Arte e a Cultura.

Serviço:

O quê: “Museus de arte como interfaces”, com oficina, lançamento de livros e palestra.
Quando: dias 21 e 22 de novembro de 2011.
Onde: Museu Victor Meirelles (Rua Victor Meirelles, 59 – Centro, Florianópolis/SC) e Contemporão (Rua Frederico Veras, Travessa 7, nº 596, Pantanal, Florianopolis/SC)
Quanto: gratuito.
Mais informações: 48 3222-0692 / mvm.ac@museus.gov.br

Deixe seu comentário

COMENTÁRIO
  1. Captcha
 

cforms contact form by delicious:days