Projeto Armazém – Em Cartaz – Mostra de Vídeos

A nova edição do Projeto Armazém do Museu Victor Meirelles traz à cena EM CARTAZ – MOSTRA DE VÍDEOS. De 18 a 22 de junho, das 10 às 18h, a Sala de Exposições Temporárias do Museu exibirá, em loop, 20 produções nacionais que vão da prática de vídeo na arte contemporânea ao curta-metragem de caráter experimental. A curadoria de Ricardo Mari Neto e Noara Quintana conta com trabalhos de Cláudia Lira e Mabel Fricke, Cláudia Cárdenas, Diana Román, Diego de los Campos, Fernando Weber, Flávia Scoz e João Rosa, Jenny Granado, Jorge Luiz Miguel, Letícia Weiduschadt, Mabe Bethônico e Joerg Bader, Rafael Favaretto Schlichting, Raquel Stolf, Roberto Freitas, Rosana Rocha, Silvio Bruno, Silmar P., Teresa Siewerdt, Tiaraju Verdi e Vinicius Domingues.

A programação inclui uma exibição ao ar livre no Largo Victor Meirelles, seguida de uma conversa com os curadores, no dia 20 de junho, quarta-feira, às 18h30. O encerramento contará com a participação especial, no dia 22 de junho, sexta-feira, às 18h30, de Arthur Omar, que conversará com o público, dentro da programação “Encontro com o Artista”. Omar, referência na produção de vídeoarte no Brasil, também exibirá “Um olhar em segredo” (2009, 29´). Neste trabalho, o autor apresenta algumas ideias sobre a fotografia, baseadas em sua experiência pessoal, num filme-ensaio sobre o olho, a luz, a câmera, a memória e o instante que eles se combinam de diferentes maneiras, algumas sutis e outras paradoxais (inclui cenas inéditas filmadas no Afeganistão).

Segundo os curadores, EM CARTAZ apresenta “vídeos cujo limite entre prática artística e cinematográfica parece dissolver-se. Apoiado no conceito de Philippe Dubois, o vídeo é considerado como um modo de pensar, um estado”. Dentre as características dos vídeos selecionados, destacam-se a desaceleração do tempo, presente em Limite e Crescimento Vegetativo; o viés (a)político, de Limitadas e Jorge Luiz Miguel; os questionamentos pessoais, talvez universais, de 300511; a (des)poluição sonora, de Grilo [relato B]; o intimismo, de Tacone e La Madre; o deslocamento ficcional, de E.T Emissários da Terra; a poesia calada de Dispositivo Cinematográfico La Beauté des Images e, por fim, um resgate de memória em fotografias, de Juparassu

Sobre o artista convidado

Arthur Omar de Noronha Squeff (Poços de Caldas, MG – 1948). Fotógrafo, artista multimídia. Formado em sociologia. Trabalha com diferentes linguagens como cinema, vídeo, fotografia, instalações, música, poesia e desenho. Escreve também ensaios e reflexões teóricas sobre arte. Realiza, em 1974, o longa-metragem Triste Trópico, selecionado, em 1982, para a mostra retrospectiva do cinema brasileiro no Festival dos Três Continentes, em Nantes, França, e vídeos sobre a produção de diversos artistas, como O Nervo de Prata, em 1987, sobre Tunga (1952), e Derrapagem no Éden, em 1997, sobre Cildo Meireles (1948). Como experiências no campo da videoinstalação faz Tristão e Isolda, em 1983; Silêncios do Brasil, em 1992; Inferno, em 1994, e Atos de Diamante, em 1998. Apresenta na 24ª Bienal Internacional de São Paulo o conjunto de fotografias Antropologia da Face Gloriosa, painel com 99 imagens em preto-e-branco, desenvolvido pelo artista em 20 anos. Algumas dessas imagens são retrabalhadas na série colorida A Pele Mecânica, 2003. Omar recebe prêmio da Associação Paulista dos Críticos de Arte – APCA, pelas exposições O Esplendor dos Contrários e Fracções de Luz, ocorridas em 2001. Publica os livros de fotografias Antropologia da Face Gloriosa, 1998, O Zen e a Arte Gloriosa da Fotografia, 1999, e O Esplendor dos Contrários, 2002.

Sobre o projeto Armazém

Novo projeto do Programa de Exposições do Museu, Armazém propõe mostras de curtíssima duração no período de uma semana. O termo armazém, escolhido para dar nome ao projeto, diz respeito ao espaço físico em que se encontra a mostra, situado na parte inferior do Museu Victor Meirelles. A casa, um sobrado tipicamente luso-brasileiro do final do século XVIII, início do século XIX, também foi residência de Victor Meirelles (1832-1903) na infância, quando o andar superior era destinado à moradia e o térreo abrigava um pequeno comércio, disposição típica das moradias da época. Na verdade, neste espaço onde hoje está a Sala de Exposições Temporárias do Museu Victor Meirelles ficava o armazém do pai do artista, o português Antônio Meirelles de Lima.

Programação

Duração do programa: 1 hora e 23 minutos

Taconeo e la madre
Cláudia Lira
Roteiro, Direção, Edição de Vídeo e Som, Produção: Cláudia Lira
Fotografia: Mabel Fricke e Cláudia lira.
Elenco: Claudia Lira e Marta Marli Lira
Videoarte / 06’ 21’’
Florianópolis, 2009

Limitadas
Diana Román
Videoarte / 02’ 11’’
Florianópolis, 2010

Crescimento Vegetativo ou O Cão Andaluz
Fernando Weber
Videoarte / 02’
Florianópolis, 2010

Limite
Mabel Fricke e Cláudia Lira
Videoarte / 01’
Florianópolis, 2010

Grillo [relato B]
Raquel Stolf
Concepção, Câmera, Áudio, Edição: Raquel Stolf
Bicicleta Sonora: Bacalhau
Videoarte / 03’ 37’’
Belém, 2008

Sem título
Jorge Luiz Miguel
Videoarte / 01’
Florianópolis, 2011

300511
Silvio Bruno
Videoarte / 58’’
Florianópolis, 2010

E.T. Emissários da Terra
Rafael Favaretto Schlichting
Roteiro: Cláudia Cárdenas
Fotografia: Rafael Schlichting
Direção de Arte: Juliana Amaral
Edição: Rafael Schlichting
Trilha Sonora: Diego de Los Campos
Produção: Câmera Olho
Elenco: José Faleiro e Luiz A. Corrêa
Curta experimental / 12’
Florianópolis, 2010

Dispositivo Cinematográfico – La Beauté des Images
Cláudia Cárdenas
Roteiro: Cláudia Cárdenas
Direção de Arte: Maurício Muniz
Fotografia,  Edição: Rafael Schlichting
Trilha Sonora: Villa Lobos
Produção: Câmera Olho
Elenco: Gabriela Queiroz
Curta experimental / 05’ 51’’
Florianópolis 2011

Juparassu
Mabe Bethônico e Joerg Bader
Roteiro, Fotografia, Direção de Arte: Mabe Bethônio e Joerg Bader
Adaptação de “A Noiva da Casa Azul” de Murilo Rubião
Câmera e Edição: Giuliano Scandiuzzi – SCAN
Trilha Sonora: Joerg Bader
Produção: MIS SP
Voz: Marco Nepomuceno
Videoarte / 08’ 04’’
São Paulo, 2010

Fragmentos de uma realidade
Tiaraju Verdi
Videoarte / 06’ 02’’
Florianópolis, 2009

Blackout
Teresa Siewerdt
Videoarte / 01’ 03’’
Florianópolis, 2010

Plano de vôo
Silmar P.
Videoarte / 02’ 13”
Florianópolis / Califórnia, 2010-2011

Com uma faca afiada corte profundamente o dedo do meio da mao esquerda
Rosana Rocha
Videoarte / 01’ 28’’
Florianópolis, 2011

Consumos
Flávia Scoz
Videoarte / 02’ 25’’
Florianópolis, 2012

Mortar and Pestle
Jenny Granado
Videoarte / 54’’
Florianópolis, 2011

Pequenas violências
Letícia Weiduschadt
Videoarte / 03’ 26’’
Florianópolis, 2010

Homem Carne
Diego de los Campos
Videoarte / 05’ 11’’
Florianópolis, 2010

Dorzinha
Vinicius Domingues
Videoarte / 02′ 57′’
Florianópolis, 2010

Sobre desejo ou pequenas narrativas da linha
Roberto Freitas
Animação / 07’ 51’’
Florianópolis, 2010

Serviço:
O quê: Em Cartaz – Mostra de Vídeos
Quando: 18 a 22 de junho de 2012, das 10 às 18 horas
Onde: Sala de Exposições Temporárias e Largo Victor Meirelles (ao ar livre).
Quanto: Gratuito

Deixe seu comentário

COMENTÁRIO
  1. Captcha
 

cforms contact form by delicious:days