Lançamento de livros: Dirce Waltrick do Amarante e Sérgio Medeiros

Na próxima sexta-feira, dia 4 de março, o Museu Victor Meirelles promove o lançamento de dois livros, ambos pelo Selo Armazém. O evento acontece às 19 horas na Sala de Exposições Temporárias, quando haverá uma conversa com os autores.

borboletasinoO primeiro livro é A Borboleta e o Sino, de Yosa Buson [Antologia de haikus mudados para o português por Sérgio Medeiros]. A obra é uma homenagem a Herberto Helder, tradutor de haikus. É o primeiro trabalho de Sérgio publicado por uma editora catarinense, já que todos os lançados no Brasil saíram por editoras de São Paulo e Rio de Janeiro.

Professor de Literatura na Universidade Federal de Santa Catarina, Sérgio Medeiros é poeta, autor de O Choro da Aranha Etc (7Letras), Sexo Vegetal (Iluminuras), e tradutor de Popol Vuh (Iluminuras).

Segundo Medeiros esta breve antologia contém poemas de Yosa Buson (1716-1783) em romaji, acompanhados de sua versão para o português. Romaji é um sistema de escrita que usa letras do alfabeto latino para escrever as palavras japonesas. “Selecionei poemas que falam das quatro estações. Os poetas japoneses reconhecem uma quinta estação: o Ano Novo. A antologia poderá sugerir, no português do Brasil, a beleza extremamente objetiva dos melhores versos desse mestre do século XVIII”, avalia o autor.

ascensaoO segundo livro a ser lançado na mesma noite é Ascensão – Contos Dramáticos, de Dirce Waltrick do Amarante. Tradutora e ensaísta, essa será a sua estreia na ficção. Professora do curso de Artes Cênicas da UFSC, Dirce coorganizou e cotraduziu, com Sérgio Medeiros, os livros De Santos e Sábios, uma antologia de textos estéticos e políticos de James Joyce (Iluminuras), e Cartas a Nora. É autora de As Antenas do Caracol: notas sobre literatura infanto juvenil e Pequena Biblioteca para Crianças: um guia de leitura para pais e professores e de Para Ler ‘Finnegans wake’ de James Joyce, pela Editora Iluminuras.

Sobre o livro a pesquisadora Myriam Ávila, professora de Letras da Universidade Federal de Minas Gerais assinala no texto da apresentação que, “tirando a suposição de Hundertwasser de que a vida no Brasil seria boa e barata, é tudo verdade nos contos dramáticos de Dirce Waltrick do Amarante. Apenas não espere ver promessas cumpridas nessas pungentes composições em que desfilam personagens como Qorpo Santo, Martin Heidegger, Aristóteles, Sófocles, a Rainha-Mãe e o Príncipe Regente, para não mencionar os impagáveis Arandir e Aprígio. Tudo isso enquanto não vem a cereja do bolo em forma de deliciosos monólogos rimados. O mais sucinto dos alfarrábios conhecidos, este livro é excelente acompanhamento para o chá da tarde ou mesmo para o café da manhã. A surpreendente revelação de nossa literatura nonsense strikes again com pontaria certeira”.

O Selo Armazém é uma marca da Editora Cultura e Barbárie, que se dedica à publicação de artista, livros-objeto, traduções, ensaios e literatura em tiragens limitadas. O selo é coordenado pelas artistas Juliana Crispe e Marina Moros que, inspiradas pela Noa Noa, de Cleber Teixeira, criam e produzem cada livro como objetos únicos, ou seja, desde o projeto gráfico até a costura final.

—————————————————–

Lançamento de Livros
A Borboleta e o Sino, de Yosa Buson [Antologia de haikus mudados para o português por Sérgio Medeiros]
Ascensão – Contos Dramáticos, de Dirce Waltrick do Amarante
Dia 04 de março, sexta-feira
19 horas
Museu Victor Meirelles
Rua Victor Meirelles, nº 59 – Centro – Florianópolis

Deixe seu comentário

COMENTÁRIO
  1. Captcha
 

cforms contact form by delicious:days