Franklin Cascaes – “Lado B”

Detalhe de obra

Detalhe de obra

Na próxima quarta-feira, 22 de outubro, o Museu Victor Meirelles, em parceria com a Secretaria de Cultura e Arte da Universidade Federal de Santa Catarina, o Museu Universitário Professor Oswaldo Rodrigues Cabral e a Fundação Franklin Cascaes, promoverá a abertura da exposição Lado B de Franklin Cascaes (1908 – 1983), com a curadoria de Fernando Lindote, em comemoração ao centenãrio de nascimento do artista. Para esta exposição, o curador propõe uma nova e diferenciada abordagem da obra de Cascaes. Nos dez desenhos em exposição será possível perceber as dúvidas, as especulações, as invenções inesperadas e o esquecimento exercitado pelo artista.

Em seu texto de apresentação, Lindote diz se tratar de “desenhos que desestabilizam as convenções e também fragilizam a narrativa até então conhecida, em favor de uma visão mais baseada no processo de construção do trabalho. Parece haver entre os desenhos escolhidos uma atmosfera de premonição do desastre, da iminente perda de referenciais. Pode haver algo do desespero que antecede a transformação, onde comparece o medo, mas também a força do desconhecido. Em seu lado B Cascaes parece antever o ocaso de um universo idealizado, não obstante, apesar da angústia que revela face ao inominado, se respire uma atmosfera prenhe de potência”.

No mesmo dia, a partir das 18h30, o curador Fernando Lindote falará com o público sobre o processo de pesquisa, concepção e montagem da exposição.

Sobre o artista:

Franklin Joaquim Cascaes – nascido em 16 de outubro de 1908, em Itaguaçu, bairro hoje pertencente ao município de Florianópolis. A produção de desenhos é extremamente vasta, composta por 1.439 trabalhos tombados em 941 suportes em papel e variados temas, que estimulam diferentes discussões e análises. Os manuscritos produzidos por Cascaes compõem-se de 124 cadernos escolares pequenos, 22 grandes e 476 manuscritos em folhas avulsas e/ou agrupadas numa quantidade máxima de 15 páginas, escritos à caneta esferográfica, caneta tinteiro e grafite. Também fazem parte desta coleção 114 documentos, entre os quais estão diários de classe, cadernos de recortes de jornais, provas de alunos, cadernos de aula, de visitas a exposições, cadernos de apontamentos de Elisabeth Pavan Cascaes, sua esposa. O acervo do artista se encontra no Museu Universitário Professor Oswaldo Rodrigues Cabral, na Universidade Federal de Santa Catarina.

Sobre o curador:

Fernando Lindote – artista e curador independente. Em 2008, realizou a exposição “Desenhos Antelo”, na Galeria Nara Roesler,em São Paulo/SP; “3D3M”, no Mariantonia,em São Paulo/SP. No ano de 2007, realizou as exposições “Máquina Seca”, na Galeria CESUSC e na Galeria Municipal Pedro Paulo Vecchietti, em Florianópolis/SC. Em 2002, expôs seus trabalhos no Museu Victor Meirelles, com a exposição “Muito Perto”. No mesmo ano, realizou a exposição “Experiências com o Corpo”, no Instituto Tomie Ohtake,em São Paulo/SP, com curadoria de Agnaldo Farias.

Visitações:

Exposição aberta de 22 de outubro a 05 de dezembro de 2008.

Horários:

Aberto de terça a sexta-feira, das 10h às 18h.
Sábados das 10h às 14h.

Informações:

(48) 3222-0692
museuvictormeirelles.museus.gov.br
mvm@museus.gov.br

Deixe seu comentário

COMENTÁRIO
  1. Captcha
 

cforms contact form by delicious:days