Arte no Cotidiano – Acerca do Colecionismo

Vista da exposição

Vista da exposição

Na próxima terça-feira, 22 de fevereiro, às 19 horas, o Museu Victor Meirelles promove a abertura da exposição “Arte no cotidiano: acerca do colecionismo”. A mostra produzida pelo Museu Victor Meirelles colocará em discussão um dos elementos fundamentais do circuito das artes visuais: as coleções e os colecionadores de obras de arte. Por meio do acervo pertencente ao médico e colecionador Ylmar Correa Neto serão expostos os diversos aspectos envolvidos no ato de colecionar obras de arte.

Os artistas que integram a mostra são: Carlos Asp, Daniel Senise, Eli Heil, Farnese de Andrade, Fernando Lindote, Gabriela Machado, Julia Amaral, Iberê Camargo, Luiz Henrique Schwanke, Martinho de Haro, Paulo Gaiad, Paulo Pasta, Rodrigo Cunha, Rodrigo de Haro, Victor Meirelles e Walmor Corrêa. A exposição faz parte das homenagens realizadas pelo Museu Victor Meirelles em alusão à data de falecimento do artista Victor Meirelles, em 22 de fevereiro de 1903, e também compõe a programação de verão da instituição. A curadoria da mostra é de Fernando Boppré e do próprio colecionador, Ylmar Correa Neto.

Vista da exposição

Vista da exposição

“Numa coleção, não é possível estudar apenas o significado e a história dos objetos em si. Tão importante quanto isso é o gesto de buscar pelos diálogos que cada peça estabelece com o restante da coleção. Por que este objeto e não outro foi adquirido? Por que ele se encontra ao lado deste e não daquele? Neste sentido, foram estabelecidos quatro linhas de pensamento que estão presentes nesta exposição: o foco na arte produzida em Santa Catarina, o gosto por trabalhos abstratos, obras realizadas por meio do procedimento da apropriação e, por fim, a poética da morte. Esta última linha lança luz para o colecionador, Ylmar Correa Neto, médico de formação e que, por alguns anos, pesquisou e lecionou a morte na medicina. É interessante constatar como as áreas de conhecimento dialogam aqui, trazendo para o universo artístico questões fundamentais da existência humana”.

No mesmo dia 22, às 17h, acontece a mesa-redonda intitulada “Coleções e colecionadores”, com a presença dos colecionadores Ylmar Correa Neto, Marcelo Collaço Paulo e Péricles Prade, além da convidada especial, Vera Maria Abreu de Alencar, diretora dos Museus Castro Maya, do Instituto Brasileiro de Museus do Ministério da Cultura, sediado no Rio de Janeiro. Alencar irá abordar a relação entre as coleções privadas e as públicas, tendo em vista o caso da coleção Castro Maya.

 Ao longo da exposição haverá ainda uma programação paralela dos “Encontros com os artistas” que estão presentes na coleção exposta. No dia 15 de março, o primeiro encontro ocorrerá entre os artistas Carlos Asp, Julia Amaral e Rodrigo de Haro. Já no dia 6 de abril, será a vez do encontro com Fernando Lindote, Paulo Gaiad e Rodrigo Cunha. Os eventos ocorrerão sempre às 19h, na sala de exposições temporárias do Museu Victor Meirelles.

Visitações:

Exposição aberta de 22 de fevereiro a 20 de abril de 2011.

Horários:

Aberto de terça a sexta-feira, das 10h às 18h.
Sábados das 10h às 14h.

Informações:

(48) 3222-0692
museuvictormeirelles.museus.gov.br
mvm@museus.gov.br

 

Deixe seu comentário

COMENTÁRIO
  1. Captcha
 

cforms contact form by delicious:days