A Dimensão Histórica de Victor Meirelles

embarcações1

O Museu Victor Meirelles celebra mais um ano de nascimento do seu patrono na próxima sexta-feira, dia 18 de agosto, às 19 horas, com a abertura da exposição Victor em 4D – Segundo Módulo: A Dimensão Histórica.

Em prosseguimento ao projeto Victor em 4D a mostra tem como tema, neste segundo módulo expositivo, a infância de Victor, o aprendizado do Victor aluno, o professor da Escola de Bela Artes, o artista detalhista e o elogiado pintor de panoramas. Nesta abordagem da dimensão histórica a reflexão está justamente nas histórias de suas pinturas históricas. As histórias que contam as pinturas históricas de Victor Meirelles.

Neste sentido foi programada para as 16 horas, especialmente para a abertura da exposição, uma mesa-redonda com o professor Mário César Coelho, do curso de História da Universidade Federal de Santa Catarina-UFSC, e com o curador Pedro Xexéo.

Mário César é graduado em Arquitetura e Urbanismo, com mestrado e doutorado em História Cultural pela UFSC, e falará sobre as coleções de Estudos de Embarcações de Victor Meirelles. Pedro Xexéo é museólogo e crítico de arte, tendo integrado o corpo técnico do Museu da Inconfidência de Ouro Preto, em Minas Gerais, e atuado como coordenador técnico do Museu Nacional de Belas Artes, no Rio de Janeiro. O tema do seu painel será A Batalha dos Guararapes de Victor Meirelles na 25ª Exposição Geral de Belas Artes, no Rio de Janeiro, em 1879.

Estudo para "Passagem de Humaitá", Victor Meirelles de Lima, circa 1868/1872, [Paraguai], Óleo sobre madeira, 44,2 x 67,5 cm

Estudo para “Passagem de Humaitá”, Victor Meirelles de Lima

A Exposição

O Museu Victor Meirelles está recebendo em definitivo do Museu Nacional de Belas Artes-MNBA um conjunto de obras de arte que passará a integrar o seu acervo e todas estão nesta exposição, integrando o Módulo Dimensão Histórica. Num primeiro momento, serão apresentadas quatro biografias sobre o pintor, suas semelhanças e diferenças no trato de Victor como personagem – um misto de pinturas e desenhos. Em seguida, a mostra sugere uma análise das histórias de suas pinturas, identificando as estratégias de Victor enquanto narrador e contador de histórias, através das obras Naufrágio da Medusa e dos estudos, tanto para a Passagem do Humaitá como para a Batalha dos Guararapes.

Num terceiro momento serão apresentados ainda 12 estudos de embarcações, também transferidos do MNBA, e que serão expostos junto com os estudos de trajes italianos. A ideia é possibilitar uma leitura comparada desses dois momentos em que Victor observava diferentes objetos da realidade, em diferentes ambientes e com objetivos distintos.

Uma parceria especial com a Barca dos Livros vai propiciar a elaboração de dois textos sobre as histórias do Naufrágio da Medusa e da Passagem do Humaitá, ambos no formato de contação de histórias. Os textos produzidos serão gravados e disponibilizados para os visitantes com o auxílio de fones de ouvido.

Com mais de dez anos de atividades A Barca dos Livros foi eleita a melhor biblioteca do Brasil em 2014. Além de livros para adultos, a Barca tem o maior acervo de literatura infantil e juvenil de Santa Catarina. Mais do que uma biblioteca, a Barca é um ponto de cultura ininterrupto, oferendo cursos gratuitos ou a preços acessíveis e recebendo grupos de alunos para as sessões de leituras e narrações de histórias.

Outros três textos de apoio à exposição também estarão disponíveis ao público, cada um abordando uma característica da obra de Victor Meirelles. O primeiro, da professora Mara Rúbia, do curso de Moda da Universidade do Estado de Santa Catarina, versa sobre os Estudos de Trajes de Victor Meirelles, uma série de desenhos nos quais o panejamento era o objeto de estudo do artista. O segundo texto, de autoria do professor Mário César Coelho, cuida dos Estudos de Embarcações e o terceiro, do professor Pedro Xexéo, fala sobre a obra Batalha dos Guararapes e seus estudos.

Victor em 4D

O Projeto Victor em 4D é uma mostra de média duração sobre a vida e a produção artística de Victor Meirelles, dividida em quatro dimensões: estética, histórica, política e simbólica.

O objetivo da exposição é sugerir possíveis leituras sobre o acervo do artista, preservado pelo Museu Victor Meirelles, buscando identificar as características estéticas de suas obras, as diferentes fases de Victor como aluno, professor e artista, o ambiente em que sua produção estava inscrita na segunda metade do século XIX e o legado deixado pelo pintor como patrimônio artístico brasileiro.

O primeiro módulo, a Dimensão Estética, foi exposto no dia 17 de maio e apresentou algumas características da arte de Victor Meirelles, tais como o estudo permanente como processo de criação artística e a análise estética das suas obras. O próximo módulo, a Dimensão Política, vai ser exibido a partir de 16 de novembro e o Módulo 4 – Dimensão Simbólica foi dividido em duas partes: O Legado de Victor, a ser montado em 28 de fevereiro de 2018 e a seguir Victor e o Tempo Presente, que será exposto em 17 de maio.

A exposição Victor em 4D – A Dimensão Histórica fica em cartaz até o dia 11 de novembro de 2017. O Museu Victor Meirelles está funcionando em sua sede provisória, na Rua Rafael Bandeira, nº 41, Centro, em Florianópolis. A entrada é gratuita.

———————————————–

Victor em 4D – Módulo 2 – A Dimensão Histórica
Exposição
Abertura dia 18 de agosto de 2017, às 19 horas
Mesa-Redonda às 16 horas, com Mário César Coelho e
Pedro Xexéo
Museu Victor Meirelles
Rua Rafael Bandeira, nº 41 – Centro, Florianópolis/SC
Tel.: 48 3222-0692

Detalhes da Agenda

Onde: Museu Victor Meirelles
Período: 18 Ago, 2017 a 11 Nov, 2017

Publicado como: Eventos