Edificação

No ano de 1945, Rodrigo Mello Franco de Andrade, criador do Serviço do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (SPHAN), atual Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), dedicou-se a implementação do Museu Victor Meirelles, a ser instalado em Florianópolis no imóvel onde nasceu o mestre da pintura brasileira.

Como uma das poucas edificações de estilo claramente oitocentista preservadas no Centro de Florianópolis, a casa onde nasceu Victor Meirelles, construída muito antes da proliferação dos automóveis, estava ameaçada de demolição pois estrangulava a rua e deveria dar lugar ao tráfego. Esta ameaça fez com que o projeto de instalação de um museu fosse retomado com mais veemência e em 22 de fevereiro de 1946 (exatamente 43 anos após a morte do pintor) o presidente Eurico Gaspar Dutra assinou o decreto que autorizava a aquisição da propriedade para a União. Quatro anos depois, em 30 de janeiro de 1950, foi tombada como patrimônio nacional.

Apesar de não apresentar perigo de ruir, a casa reclamava por reformas. O descuido do proprietário e a negligência dos inquilinos fez com que ela ficasse todos os anos de sua existência em completo abandono. Foi vital a preocupação em manter o estilo e, para tanto, o plano de obras do SPHAN foi rigoroso: “toda e qualquer peça nova deverá ser igual em qualidade e aspecto à peça existente”.

Atualmente está sendo desenvolvido um projeto de expansão da área museológica, onde o mesmo propõe maior acessibilidade a casa, acrescentando-lhe nova área do edifício adjacente, enfatizando a integração do patrimônio histórico à paisagem urbana contemporânea.

 

Deixe seu comentário

COMENTÁRIO
  1. Captcha
 

cforms contact form by delicious:days