Quatro poemas de Virna Teixeira

Referência:
TEIXEIRA, Virna. Ninguém [plaquete de poemas em homenagem à obra de Leonilson Ninguém,
ilustrada com a obra de título homônimo].
Fortaleza, Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, 2006.

Voilà mon coeur

pedras,
lapidadas
sobre as lonas,
luto

a costurar cada
fio
mão trêmula

bordadas
jóias
transparentes eram
os dedos

textura, os panos
veludo
sob a estopa,
gasta.

***

quarto

um travesseiro
bordado, canto
esquerdo:
ninguém

***

O penélope

bordar palavras
nas vestes do corpo
na barra da saia
na cintura

fertilidade, servidão

silêncio

***

norte

moldura laranja
no centro do espelho a palavra
deserto

***

Voilà mon coeur, 1988/1989, cristais sobre feltro (costurado em lona), 22,0 x 30,0 cm

Voilà mon coeur, 1988/1989, cristais sobre feltro (costurado em lona), 22,0 x 30,0 cm

virna

Virna Teixeira Nasceu em Fortaleza, em 1971. Publicou os livros de poesia Visita (2000) e Distância (2005), ambos pela editora 7 Letras, e tem colaborado em diversas revistas como tradutora. Vive em São Paulo desde 1995, onde trabalha como neurologista.

 

Deixe seu comentário

COMENTÁRIO
  1. Captcha
 

cforms contact form by delicious:days