Paulo Gaiad – “Passagens” – Desenhos, Pinturas e Colagens

"Paisagem a caminho de Dresden", 1995 (cid), Dresden, Alemanha, Grafite e guache sobre papel, 50,0 x 69,5 cm, Acervo MVM

“Paisagem a caminho de Dresden”, 1995 (cid), Dresden, Alemanha, Grafite e guache sobre papel, 50,0 x 69,5 cm, Acervo MVM

Paulo Gaiad nos mostra sua poética plástica, que caminha na interpretação entre o figurativo e o abstrato, impregnada de elementos que dão à composição um sentido experimental, processual, de manutenção dos elementos visuais que marcam os passos e os estágios vividos e experimentados pelo artista, no seu processo de elaboração da obra, inclusive incluindo anotações, frases e colagens, cujos significados e sons devem ter sido sugeridos ao artista na busca de expressar sua mensagem plástica. Tudo isso dá um caráter de superposição de significados, de tempos conscientes e inconscientes, passados e presentes, de conceito.

É uma plasticidade que vem carregada de uma contradição entre o racional e o lírico (emocional), mas na verdade um racional um tanto envergonhado, posto que o lirismo suaviza e dilui a impessoalidade racionalista, ancorada nas experimentações da vanguarda de artista alemães, em especial Joseph Beyus. O lirismo de Gaiad trai uma ligação afetiva com tradição paisagística e espiritualizada que se desenvolveu em Piracicaba, dentro de uma plástica acadêmica ou não. É a síntese cultural: universal e regional. Gaiad sustem muito da linha precisa, lógica, de sua formação de arquiteto, mas faz dela um instrumento para chegar a universos plásticos, românticos, suaves, mas nunca piegas, contidos, estruturalmente abstratos, na maior parte das obras, mas carregados de significados figurativos.

Em tudo há um clima nostálgico, sensual, sutil, mágico, quase onírico através de um cromatismo que combina o acrílico e o pastel, junto com traços feitos com grafite e a colagem. Gaiad nos traz um universo plástico instigante, ao mesmo tempo que repousante, sempre sofisticado, sempre passando uma sensação de amplitude, de desprendimento.

Paulo Gaiad, um dos mais premiados e interessantes artistas do momento, mostra uma pintura estruturada no contraste de valores, desenvolvida, parte em sua estada na Alemanha e parte em sua produção mais recente aqui, no Brasil.

Visitações:

Exposição aberta de 22 de fevereiro a 21 de abril de 1996.

Horários:

Aberto de terça a sexta-feira, das 10h às 18h.
Sábados das 10h às 14h.

Informações:

(48) 3222-0692
museuvictormeirelles.museus.gov.br
mvm@museus.gov.br

 

Deixe seu comentário

COMENTÁRIO
  1. Captcha
 

cforms contact form by delicious:days