Porto Alegre, Victor Meirelles e Agostinho da Motta: Paisagem e Memória

Exposição no Museu Victor Meirelles Celebra a Paisagem

 

Victor Meirelles, Estudo para "Panorama do Rio de Janeiro": Entrada da Barra, circa 1885, óleo sobre tela, Coleção Museu Nacional de Belas Artes/IBRAM/MinC

Victor Meirelles, Estudo para “Panorama do Rio de Janeiro”: Entrada da Barra, circa 1885, óleo sobre tela, Coleção Museu Nacional de Belas Artes/IBRAM/MinC

O Museu Victor Meirelles abre nesta quinta-feira, dia 18 de agosto, às 17 horas, a exposição Porto Alegre, Victor Meirelles e Agostinho da Motta: Paisagem e Memória. Mais do que uma celebração pela passagem dos 184 do nascimento do seu patrono, o Museu quer homenagear uma das principais especialidades do artista, que é a sua produção dos Panoramas da Cidade do Rio de Janeiro.

Aludindo aos temas da paisagem e da memória a mostra é uma parceria com o Museu Nacional de Belas Artes, localizado no Rio de Janeiro, e conta com obras de dois outros pintores contemporâneos de Victor Meirelles, ambos ligados à Academia Imperial de Belas Artes, onde o próprio Victor foi aluno e depois mestre. São eles Manuel de Araújo Porto Alegre e Agostinho da Motta. O primeiro foi diretor da Academia, enquanto Agostinho e Victor Meirelles foram pensionistas do Império.

Agostinho da Mota, "[Trecho de mata] Brasil", litografia, Coleção Museu Nacional de Belas Artes/IBRAM/MinC

Agostinho da Mota, “[Trecho de mata] Brasil”, litografia, Coleção Museu Nacional de Belas Artes/IBRAM/MinC

Não só pelas dimensões dos trabalhos, com suas medidas panorâmicas, mas também pelo ineditismo destas obras em Florianópolis, já que fazem parte do acervo do Museu Nacional de Belas Artes, a exposição Paisagem e Memória se apresenta como uma oportunidade única de apreciação desta importante faceta da produção de Victor Meirelles, não muito conhecida pela comunidade da sua cidade natal.

As obras de Victor Meirelles, Porto Alegre e Agostinho da Motta, que fazem parte desta mostra, revelam ainda o didatismo da própria Academia Imperial de Belas Artes, com o rigor do seu aprendizado prático e a tônica da qualidade na formação de seus bolsistas.

Esta é a primeira exposição do Museu Victor Meirelles na sua sede provisória, localizada à Rua Rafael Bandeira, nº 41, no Centro de Florianópolis. A Casa Histórica, que abrigou o museu desde a sua criação, está passando por obras de restauração e ampliação, dentro do programa PAC – Cidades Históricas.

Porto Alegre, Paisagem Italiana, circa 1835, óleo sobre tela, Coleção Museu Nacional de Belas Artes/IBRAM/MinC

Porto Alegre, Paisagem Italiana, circa 1835, óleo sobre tela, Coleção Museu Nacional de Belas Artes/IBRAM/MinC

A exposição Paisagem e Memória fica no Museu Victor Meirelles até 10 de dezembro de 2016. A entrada é gratuita.

————————————————-

Exposição
Porto Alegre, Victor Meirelles e Agostinho da Motta: Paisagem e Memória
Dia 18 de agosto
Abertura às 19 horas
Museu Victor Meirelles
Rua Rafael Bandeira, nº 41, Centro – Florianópolis
Entrada Gratuita

Deixe seu comentário

COMENTÁRIO
  1. Captcha
 

cforms contact form by delicious:days